lagoa de Igarapé da Cachoeirinha

postal de 1905 Igarapé da Cachoeirinha

Estas lagoas, de esplendores
Tão vivos à luz dos luares,
Emolduradas pelas flores
Dos lírios e dos nenufares —

Recordam-me (vêde a afoiteza
Da minha fantasia ao vê-las!)

Grandes espelhos de Veneza
Para a “toilette” das estrelas!

Manaus — 22-2-905

— Poema de Euclides da Cunha em postal de 22 de fevereiro de 1905, Igarapé da Cachoeirinha, Manaus, sem destinatário

Amazônia

Vista aérea da Amazônia
Fotografia aérea de uma pequena parte da Amazônia brasileira próxima à Manaus, Amazonas. Foto: Neil Palmer/CIAT

Sem este objetivo firme e permanente [de conhecer o interior inóspito] (…), a Amazônia, mais cedo ou mais tarde, se destacará do Brasil, naturalmente e irresistivelmente, como se despega um mundo de uma nebulosa — pela expansão centrífuga do seu próprio movimento.

— Euclides da Cunha, Contrastes e confrontos, Entre o Madeira e o Javari