pensador

Newton  por  William Blake
Newton (1795-1805) por William Blake. Coleção Tate Britain

…se realmente, como se diz, todo artista — ampliando, todo pensador — é antes de tudo um homem absolutamente imerso numa impressão dominante — que seria do Hamleto se Shakespeare tivesse em certos dias de calcular a curva de momentos de uma viga metálica; que seria da mecânica celeste se Newton desprezasse as forças intelectuais vigilantes que agarraram de chofre, na queda de uma maçã, a queda circular dos mundos — para escrever as cotas de um nivelamento —; que seria do estupendo Moisés, tão genialmente incorreto, se Miguel Ângelo tivesse de alinhar de quando em quando, aritmeticamente chatas, as parcelas de um orçamento…?

— Euclides da Cunha, Fragmentos de um caderno íntimo, de Lorena, 1902. Revista do Grêmio Euclides da Cunha, Rio de Janeiro, 15 ago. 1917

Anúncios